Arenas – Como as tornar economicamente viáveis.

No início do ano, trouxemos um post mostrando o processo de organização do Staples Center em Los Angeles, EUA para a realização de uma partida de Hockey e outra basquete no mesmo dia.  A arena é utilizada por três equipes de basquete, no masculino L.A. LAkers e L.A. Clippers, no feminino Los Angeles Sparks e uma de Hockey, o Los Angeles Kings.

O Brasil, receberá nos próximos anos uma série de eventos esportivos e para tal corre para construir diversas arenas. No entanto, ao contrário do que vemos em outros países do mundo parece que pouco nos importamos com a utilização das arenas após estes eventos. Foi prometida a construção de inúmeras arenas e em alguns casos em cidades como São Paulo, onde cada time de futebol já possui a sua.

Para a realização do campeonato mundial feminino de handebol , ainda este ano, conforme post anterior, o país não possuia e ainda não possui nenhuma arena em condições para realização do evento e a prometida para a final do evento, em Florianópolis, não será concluída. Acontecerão no país ainda o Jogos Mundiais Militares, a Copa das Confederações, a Copa do Mundo de Futebol e os Jogos Olímpicos.

Como no caso de Los Angeles e suas equipes de basquete e hockey, Milan na Itália também conta com uma arena que é dividida pelas equipes de futebol da cidade. Inter de Milão e Milan dividem o estádio San Siro.

Para que uma arena arrecade o suficiente para cobrir seus custos, são necessários diversos eventos e uma agenda extremamente organizada, aliada a uma equipe bem treinada que consiga gerir o espaço. Isto ainda deve estar alinhado a um excelente planejamento da arena, para permitir sua utilização no mais variados eventos, pois é pouco provável que apenas a receita com jogos e eventos esportivos consiga atingir o patamar necessário para sua sobrevivência.

Seria necessário então que o processo de escolha dos locais fosse suficientemente estudado e através deste estudo criado um projeto que seja condizente com as condições do local de construção, de gestão e manutenção, viabilizando a sobrevivência da arena.

É muito comum arenas esportivas serem utilizadas para realização de shows, mas em diversas áreas do mundo elas são utilizadas para várias outras funções, como no caso da Amsterdam arena, demonstrada nas fotos abaixo, onde ocorrem deste feiras e congressos até shows e eventos esportivos.

AmsterdamArena_Achteck_optitransfolie_06

byc200855044355arc_pht

inside ajaxjpg

Outro excelente exemplo dentre tantos outros está no vídeo abaixo. Em 72 horas de exposição da câmera acontecem 4 eventos, Hockey, um show, basquete e hockey, ou seja, uma média de um evento a cada 18 horas.

Através de um estudo bem realizado é possível aproveitar os recursos públicos gastos para empréstimos para a construção ou mesmo para possibilitar o acesso a arena e ainda disponibilizar para a população um local confortável para a realização de eventos.

Sobre LUCZ consultoria em esporte

Consultoria em Esporte, Fitness e Qualidade de Vida. Projetos e Marketing Esportivo, Gestão em esporte e Fitness, Treinamento, palestras e Eventos esportivos.
Esse post foi publicado em Copa 2014, Esporte, Gestão, Handebol, Instalações Esportivas e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s