Esporte universitário. Brasil é candidato a mais um mega-evento.

Após receber o direito de organizar o Jogos Mundiais Militares, Copa das Confederações, Copa do Mundo de Futebol, Copa América de Futebol e Jogos Olímpicos, o Brasil entrou na disputa por mais um Mega-evento esportivo, a Universíade.

A Universíade, versão Universitária dos Jogos Olímpicos, acontecem a cada dois anos, no inverno e no verão e é considerado o terceiro maior evento esportivo do mundo, atrás apenas da Copa do Mundo de Futebol e dos Jogos Olímpicos. Cerca de 10 mil atletas de 152 países participam das competições na China, este mês, em 24 categorias.

O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz viajou à 26ª Universíade de Verão, em Shenzhen, na China, acompanhado de uma comitiva do DF formada pelos secretários de Esporte, Célio Renê; de Turismo, Luís Otávio; de Comunicação Social, Samanta Sallum; e de Estado Particular, Bolivar Rocha além de um representante do Ministério do Esporte. Uma das condições para se credenciar a ser cidade-sede da competição é que representantes da cidade candidata estejam presentes no evento em Shenzhen.

Outras duas capitais – Kocaeli (Turquia) e Taipé (Taiwan) – disputam com a capital federal para sediar a Universíade.

“Saio daqui com um balanço muito positivo desses três dias. Fizemos contatos intensos e temos confiança de que Brasília apresentou todas as garantias, tem todas as condições de abrigar os jogos universitários”, destacou. “É muito importante inserir a capital federal nesse calendário esportivo mundial, o que nos trará inúmeros benefícios sociais e econômicos, que ultrapassam o evento em si. É um legado que ficará para sempre, em benefício de todo o povo do DF”, ressaltou Agnelo Queiroz.

O documento com a proposta detalhada na sede Federação Internacional de Esporte Universitário, em Bruxelas, até o dia 30 de setembro. Depois a cidade será visitada por uma comitiva da FISU, para serem avaliados condições dos estádios e ginásios, qualidade do transporte público e da rede hoteleira do local, por exemplo.

Custos.

Para realizar o evento deste ano, estima-se que Shenzhen tenha gasto aproximadamente 250 milhões de euros apenas para operacionalizar o evento e outros 600 milhões em obras. Segundo o Governador do DF, apesar de reformas e adaptações serem necessárias, a cidade já conta com aproximadamente 82% dos equipamentos necessários prontos, colocando o Estádio Nacional, que está em construção, como uma das arenas a serem utilizadas no evento.

O anúncio oficial da cidade escolhida para sediar a Universíade em 2017 será feito em novembro pela Federação Internacional de Esporte Universitário (Fisu).

Abraços

Rafael Zimak

Sobre LUCZ consultoria em esporte

Consultoria em Esporte, Fitness e Qualidade de Vida. Projetos e Marketing Esportivo, Gestão em esporte e Fitness, Treinamento, palestras e Eventos esportivos.
Esse post foi publicado em Gestão, Instalações Esportivas, Universitário e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s