Rugby. Prévia dos números da Copa do Mundo 2011 – Nova Zelândia.

rwc2011 logo

Terminou no último final de semana a Copa do Mundo de Rugby 2011 (RWC 2011), realizada na Nova Zelândia.

Mesmo antes dos donos da casa, o All Blacks, como é conhecido o time, se sagrarem campeões, as expectativas já mostravam o tamanho e o envolvimento realizado no mundo por um dos maiores eventos esportivos. Os dados foram retirados do estudo de impacto econômico do mundial, realizado pela Coventry University.

A expectativa é de que a audiência televisiva global acumulada para todos os 48 jogos do torneio, tenha sido de aproximadamente 4 bilhões de pessoas e que 95 mil visitantes internacionais tenham acompanhado aos jogos na Nova Zelândia. eram esperados 1.350.000 torcedores nos estádios, em média 28.125 pessoas por jogo, ou seja, em média 84% de ocupação do estádios.

Quanto à economia ao redor do campeonato as estimativas também eram bastantes positivas.

O quadro abaixo demostra as expectativas para o impactos econômicos diretos a curto e longo prazos.

RWC Impacto econômico

Gastos relacionados ao Rugby por estrangeiros                        US$654 milhões
Impacto Econômico Direto                                                             US$491 milhões
Impacto a longo Prazo                                                                    US$1.21 bilhões
Contribuição para a economia esportiva mundial                       US$1.67 bilhões

Com base em estudos prévios e dados comparativos de outros grandes eventos esportivos eram esperados os seguintes valores:

– US$ 224.5 mi na venda de ingresso, com base na venda de 1,35 milhões de bilhetes;

– US$ 204,1 mi em acomodações;

– 187,7 mi em refeições e bebidas.

Para completar esperava-se vender 7,5 milhões de litros de cerveja, 7,35 milhões de tortas e salsichas e 150 mil litros de bebidas esportivas.

Para saber clique aqui.

Abraços

Rafael Zimak

Publicado em Gestão, Rugby | Marcado com , , | Deixe um comentário

Esportes mais praticados pelos brasileiros

Segundo recente relatório divulgado pelo Ibope/Maximidia, o “esporte” mais praticado pelos brasileiros é a caminhada, seguida pelo futebol e vôlei. 

 

Esportes mais praticados Brasil 2011 LUCZ

Publicado em Esporte, Infográficos, Informações de mercado, Interessantes | Marcado com , , , , , , , , , | Deixe um comentário

NBA. Entenda a greve e o Lockout.

A Liga Nacional de Basquete dos EUA, a NBA, esta em greve. Jogadores e donos de equipes discutem o repasse dos ganhos e a falta de solução levou o maior campeonato de basquete do mundo a ser paralisado.

A greve da NBA é patronal, ou seja, os donos das equipes vem travando o início do campeonato por conta do repasse do faturamento aos atletas. Até a temporada passada, a quantia era 57%. Os proprietários almejam baixar para 47%, enquanto os jogadores exigem, no mínimo, 53%.

Ambas as partes estão distantes e após meses de discussão os proprietários declaram o lockout, em 1º de julho. Após ter a pré-temporada cancelada, a liga cancelou também, no dia 10 de outubro, as duas primeiras semanas de competição da temporada 2011-12.

Nos últimos dias no entanto, ambas as partes aceitaram a participação de um mediador e os jogadores anunciaram que se reunirão antes da negociação para acertarem uma posição adequada.

Para entender melhor a situação da NBA, leia matéria na The Economist e acompanhe os infográficos abaixo, para entender a distribuição de salários nos esporte profissional americano e os ganhos e perdas relacionados ao Lockout.

nfl-nba-lockout-ad-buying-losses

Salários

Abraços

Rafael Zimak

Publicado em Esporte, Futebol, Infográficos, NBA | Marcado com , , | Deixe um comentário

Competências do gestor de redes sociais – Infográfico

Hoje 79% das empresas utilizam as redes sociais, um  novo meio de comunicação na relação entre empresas e clientes, uma nova função surge com demandas específicas, o estrategista de mídias sociais, inovação, pro atividade e muitas outras habilidades se fazem necessárias para este profissional atuar com sucesso no mundo globalizado.

No infográfico abaixo (em inglês), você verá os traços de personalidade, educação, planos de carreira e as responsabilidades dos atuais estrategistas de sucesso de mídia social. As estatísticas foram retirados a partir de dados LinkedIn, bem como anúncios de emprego para a área.

Social-Media-For-the-Career-Minded-2011

Fonte: Mashable

Publicado em Infográficos, Interessantes, Marketing, Mídia social | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Informações de mercado – US$750 Milhões é o número gerado pelo Esporte Universitário.

NCAA divisão I

US$750 Milhões, este foi o valor que o esporte universitário arrecadou na última temporada, segundo o balanço 2009-2010 divulgado recentemente.

Os direitos de transmissão para TV e marketing responderam com 86% da arrecadação total na temporada de 2009/2010.

Os membros da primeira divisão, que é composto por 338 Universidades/Faculdades, das quais 223 são públicas e 114 são particulares, receberam 61% dos recursos gerados pelo seu campeonato universitário, campeonato esse que consumiu 9% dos recursos e envolveu cerca  de 3,8 milhões de graduandos.

NCAA receitas

 

NCAA Despesas

Os dados são do esporte universitário americano, a NCAA, infelizmente no Brasil, as informações financeiras sobre o esporte universitário, não  estão disponíveis de forma acessível, embora a Lei Agnelo Piva diga que 5% dos recursos destinados ao COB sejam aplicados conjuntamente em programação definida pela CBDU (Confederação Brasileira do Desporto Universitário) e que tais informações constem no website do Ministério do Esporte, tanto lá como no website da CBDU, não consegui encontrar tais informações.

As realidades entre o esporte universitário americano e brasileiro são muito distintas, enquanto lá o esporte tem força e organização suficiente para se impor como um grande negócio, atraindo investidores, gerando entretenimento e receitas para suas entidades, aqui os recursos são disponibilizados pelo Estado, as políticas públicas para incentivar e desenvolver o esporte educacional são deficitárias…

Enquanto a primeira divisão do basquete masculino da NCAA tem 68 times, o nosso campeonato nacional Liga CBDU 2011, contempla 16 equipes por modalidade nos esportes de quadra (FUTSAL, BASQUETE, VOLEI E HANDEBOL), enquanto o país possui segundo o INEP 2009, 2.314 Instituições de Ensino Superior (IES). Será isso suficiente?

Abrs.

Luis Carlos De Santana.

Fonte NCAA.

Publicado em Esporte, Informações de mercado, Universitário | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

Legado olímpico. A realidade grega após 2004.

 A realidade econômica da Grécia está presente todos os dias nos noticiários econômicos. O país é um dos que enfrentam uma grave crise que vem derrubando as bolsas de valores no mundo, por possuir uma dívida altíssima, provocando o temor de um calote.

Alguns anos antes, o país recebia os Jogos Olímpicos de 2004, gastando cerca de R$ 27,4 bilhões, duas vezes mais que o planejado inicialmente.

O tão desejado legado olímpico praticamente não existe mais, e o esporte recebeu grandes cortes de gastos como parte do pacote de recuperação financeira do país. A maioria das instalações esportivas está abandonada e a empresa pública criada para gerenciar o “legado olímpico” possui uma dívida considerada impagável.

Marcos dos Jogos como o Estádio Olímpico estão a venda, para que o país consiga sobreviver à crise.

Matéria do site do Estadão, traz como se encontra o sistema esportivo grego após o jogos e como ele se organizou antes de receber o evento.

É interessante observar como foram ineficientes as distribuições de verbas às federações nacionais. Outro ponto muito importante e uma prática recorrente no mundo esportivo grego por anos, foi a de apresentar a candidatura do país para receber um determinado evento, mesmo sem o sinal verde do Ministério das Finanças. Uma vez conquistado o direito de sediar o torneio, a federação envolvida pressionava o governo para liberar recursos e normalmente conseguia.

Apesar de parecer prematuro e por vezes fora da realidade, a leitura do texto deveria nos levar a refletir se o Brasil não está repetindo alguns destes erros, que podem trazer um legado negativo ao país mais tarde e ao invés de ajudar a desenvolver o esporte nacional, não afundá-lo de vez.

Publicado em 2014, Copa 2014, Gestão, Instalações Esportivas, Olimpíadas Rio2016 | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Lei de Incentivo ao Esporte – balanço

Balanço Lei de incentivo ME

Estes são os números fornecidos pelo Ministério do Esporte sobre a utilização dos recursos da renúncia fiscal referente a lei de Incentivo ao Esporte, os dados são do balanço dos anos de  2007 a 2009, divulgado no portal do ME.

Os números dos anos de 2010 e 2011, não estão demonstrados nesta página do ME, confesso que a obtenção de informações financeiras da entidade é trabalhosa, por exemplo o  balanço de 2002 demonstra onde e quais entidades esportivas receberam recursos, nos demais relatórios, que são chamados tomadas de contas as informações são outras. Tudo isso porque eu pretendia ver como os recursos são distribuídos pelo Ministério, a Lei Agnelo Piva diz que esses dados tem que estar no website do ME, vou continuar procurando…

Quanto aos recursos utilizados pela Lei de Incentivo ao Esporte, espero que os números de 2010 e 2011 sejam melhores que os anos anteriores, as causas para a baixa utilização destes recursos já foi discutida por alguns especialistas, assim que possível comentaremos em um novo post.

Abrs.

Luis Carlos De Santana.

  

Publicado em Esporte, Gestão, Informações de mercado | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Empreendedorismo. 50 passos para o sucesso de uma Startup.

O site da revista Entrepreneur divulgou a algum tempo atrás uma lista com 50 passos necessários para o sucesso de uma Startup.

Se você quer mudar sua maneira de viver, se teve uma idéia brilhante ou acabou de ser demitido do seu emprego e pretende começar um negócio, aqui você encontrará dicas muitos valiosas para seu sucesso.

Começando, aqui temos os primeiros 5 passos. Para acessar todos os passos e as descrições de cada um, clique no link abaixo.

1 – Tenha uma idéia brilhante.

2 – Pesquise sua indústria (setor). Uma vez que você teve a idéia, você precisa descobrir se há um mercado para ela.

3 – Estude a concorrência. Saiba quem são e compreenda seus concorrentes, entendendo seus pontos fortes.

4 – De nome ao seu negócio. É importante pensar sobre as implicações de longo prazo do nome, considerando a facilidade de pronúncia e significados diferentes.

5 – Proteja sua idéia.

Para ter acesso aos 50 passos e suas descrições, clique aqui.

Publicado em Empreendedorismo, Gestão | Marcado com , , | Deixe um comentário

Recursos para o Esporte Brasileiro

Vocês sabem de onde vem os recursos para o Esporte Brasileiro? Abaixo, um trecho da Lei que dispõe sobre o esporte no Brasil, a Lei Agnelo Piva.

CAPÍTULO VIII

DOS RECURSOS PARA O DESPORTO

Art. 56. Os recursos necessários ao fomento das práticas desportivas formais e não-formais a que se refere o art. 217 da Constituição Federal serão assegurados em programas de trabalho específicos constantes dos orçamentos da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, além dos provenientes de:

I – fundos desportivos;

II – receitas oriundas de concursos de prognósticos;

III – doações, patrocínios e legados;

IV – prêmios de concursos de prognósticos da Loteria Esportiva Federal não reclamados nos prazos regulamentares;

V – incentivos fiscais previstos em lei;

VI – dois por cento da arrecadação bruta dos concursos de prognósticos e loterias federais e similares cuja realização estiver sujeita a autorização federal, deduzindo-se este valor do montante destinado aos prêmios.(Incluído pela Lei nº 10.264, de 2001)

VII – outras fontes. (Renumerado pela Lei nº 10.264, de 2001)

VIII – 1/6 (um sexto) dos recursos destinados ao Ministério dos Esportes a que se refere o inciso II do art. 6o desta Lei, calculado após deduzida a fração prevista no § 2o do referido artigo. (Incluído pela Lei nº 12.395, de 2011).

§ 1º Do total de recursos financeiros resultantes do percentual de que trata o inciso VI do caput 85% (oitenta e cinco por cento) serão destinados ao Comitê Olímpico Brasileiro – COB e 15% (quinze por cento) ao Comitê Paraolímpico Brasileiro – CPB, devendo ser observado, em ambos os casos, o conjunto de normas aplicáveis à celebração de convênios pela União. (Redação dada pela Lei nº 12.395, de 2011).

§ 2º Dos totais dos recursos correspondentes ao Comitê Olímpico Brasileiro – COB, ao Comitê Paraolímpico Brasileiro – CPB e à Confederação Brasileira de Clubes – CBC: (Redação dada pela Lei nº 12.395, de 2011).

I – 10% (dez por cento) serão destinados ao desporto escolar, em programação definida conjuntamente com a Confederação Brasileira do Desporto Escolar – CBDE;

II – 5% (cinco por cento) serão destinados ao desporto universitário, em programação definida conjuntamente com a Confederação Brasileira do Desporto Universitário – CBDU.

§ 3º Os recursos a que se refere o inciso VI serão exclusiva e integralmente aplicados em programas e projetos de fomento, desenvolvimento e manutenção do desporto, de formação de recursos humanos, de preparação técnica, manutenção e locomoção de atletas, bem como sua participação em eventos desportivos. (Redação dada pela Lei nº 12.395, de 2011).

§ 4º Os recursos de que trata o § 3o serão disponibilizados aos beneficiários no prazo de 10 (dez) dias úteis a contar da data de ocorrência de cada sorteio, conforme disposto em regulamento. (Redação dada pela Lei nº 12.395, de 2011).

§ 5º Dos programas e projetos referidos no § 3o será dada ciência ao Ministério da Educação e ao Ministério do Esporte. (Redação dada pela Lei nº 12.395, de 2011).

§ 6º Cabe ao Tribunal de Contas da União fiscalizar a aplicação dos recursos repassados ao Comitê  Olímpico Brasileiro – COB, ao Comitê Paraolímpico Brasileiro – CPB e à Confederação Brasileira de Clubes – CBC em decorrência desta Lei. (Redação dada pela Lei nº 12.395, de 2011).

§ 7º O Ministério do Esporte deverá acompanhar os programas e projetos referidos no § 3o deste artigo e apresentar anualmente relatório da aplicação dos recursos, que deverá ser aprovado pelo Conselho Nacional do Esporte, sob pena de a entidade beneficiada não receber os recursos no ano subsequente. (Incluído pela Lei nº 12.395, de 2011).

§ 8º O relatório a que se refere o § 7o deste artigo será publicado no sítio do Ministério do Esporte na internet, do qual constarão: (Incluído pela Lei nº 12.395, de 2011).

I – os programas e projetos desenvolvidos por entidade beneficiada; (Incluído pela Lei nº 12.395, de 2011).

II – os valores gastos; (Incluído pela Lei nº 12.395, de 2011).

III – os critérios de escolha de cada beneficiário e sua respectiva prestação de contas. (Incluído pela Lei nº 12.395, de 2011).

 

Fonte: ME

Publicado em Esporte, Gestão, Informações de mercado | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

Copa 2014 – Lei geral da Copa.

O Executivo enviou ao Senado nesta segunda-feira, dia 19, o projeto que cria a Lei Geral da Copa.

A lei, um conjunto de medidas exigidas pela Federação Internacional de Futebol (Fifa) para a realização da competição no Brasil. A legislação inclui normas desde delegar à Fifa a definição do valor dos ingressos até a proteção das marcas de patrocinadores no país.

A medida mais polêmica esta relacionada à possibilidade de o governo federal, estados e municípios decretarem feriado em dia de quaisquer jogos da Copa de 2014 no Brasil. Abre ainda a possibilidade de alteração das férias escolares.

A polêmica desta medida está relacionada ao fato de ela estar ligada à melhoria da mobilidade urbana. Esta seria uma maneira de superar os problemas nas cidades que receberão jogos, já que as obras e medidas que deveriam melhorar o transporte público não deverão ser completadas. Assim, o legado para as cidades tão alardeado, vai ficando pra trás e medidas paliativas começam a ser tomadas, esquecendo que a Copa deveria trazer melhorias ao país e às cidades.

A lei incorpora medidas que tentam regular a venda de produtos no entorno dos estádios e que pretende punir Marketing de Emboscada por Intrusão, Marketing de Emboscada por Associação e Utilização indevida de Símbolos Oficiais.

Outro item determina a facilitação na concessão de vistos e permissões de trabalho para estrangeiros da Fifa ou de empresas ligadas à federação, excluindo a cobrança de taxas, conforme o artigo 28.

“ Art. 28.  Os vistos e permissões de que tratam os arts. 26 e 27 serão emitidos em caráter prioritário, sem qualquer custo, e os requerimentos serão concentrados em um único órgão da administração pública federal.”

Clique no link para acessar a Lei Geral da Copa.

Publicado em Copa 2014, Gestão | Marcado com , , , | Deixe um comentário